21.1.14

...Passageira...


Mordi como se fosse um desaforo.
Engasguei como se fosse uma coisa corriqueira.
Lavei com a tua covardia infantil como se desinfetasse.
Caprichosamente cobri com o esquecimento como se preparasse uma múmia.
Lacrei o corpo e vendi a alma por uma passagem para nenhum lugar.
Só acordarei no PONTO FINAL. 

2 comentários:

saborevida disse...

Que prazer em ler seus poemas, seu blog é "clean", a sua foto de uma intimidade devassadora, "Passageira", sempre aquele algo desejado que na hora H, escorre pelos dedos e pela alma...muito bonito mesmo!!!
Ps Grato por permitir um emocional começo de semana. Agora vou vasculhar tua alma.

Autêntica V. disse...

Amigo,sempre passageira indo de algum lugar para nenhum lugar...esteja à vontade, foi pra isso que abri minhas confidência para você, sempre gata pelo carinho.
Bjão,
V.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...Sobre Imagens...

Informo que algumas imagens utilizadas aqui, não são da minha autoria, tendo sido em sua maioria, provenientes do google imagens. Ficando assim, à disposição dos seus respectivos autores, solicitarem a retirada a qualquer momento.

Fiéis escudeiros! Fàilte!