12.12.11

[Trégua]

Clique para ver a imagem original em uma nova janela

Nos solavancos da estrada...

As armaduras vão desistindo de me acompanhar...
Bebi a alma em goles pequenos até a última gota...
Nem mesmo assim saciei a sede...
Mastiguei a pele inteira até ficar nua...
Nem mesmo assim saciei a fome...
Decepei os cabelos e junto o orgulho...
Sobrou apenas o lenço branco que tremula...
Já não tenho mais forças para odiar te amar...
Trégua!



* Dedico a minha grande amiga Inês...
Somos lados opostos que se complementam em sentimentos homônimos...

Beijo-te com carinho imenso querida!

4 comentários:

€aµ disse...

Puro, simples, nu, sublime.
Abraço!

[Tinta Sangue] disse...

Coisa linda!!! Saudades de Tu...onde andas...nas compras de natal? Eu quero uma caloiiii...
Bjssss

Fanzine Episódio Cultural disse...

Revelo-me ao Pânico

Catapultado me sinto,
Adverso ao perigo
E à misericórdia dos deuses.

Legado ao isolamento me encontro
Ostentando minha ansiedade faminta
Silenciosa e vingativa
... Enlouqueço.

Rindo feito um parvo
Meu juízo me expulsa.
Bebo na fonte da insanidade
Enfraquecendo meus neurônios livres.

Revelo-me ao pânico
Correndo em todas as direções
Em busca do caos
Ora organizado, ora sem nexo.

Caminho perdido,
Redescobrindo um mundo novo,
Um lugar incerto, inconsciente,
Onde o tempo não se faz presente.

Cá estou eu entre quatro paredes,
Refugiando-me na minha própria loucura,
Ora submetido em uma camisa-de-força,
Ora entre depósitos nauseabundos.

*(Agamenon Troyan)

[Tinta Sangue] disse...

Agamenon! Que belíssima contribuição...deixo aqui marcado a minha alegria e a honra em poder ter um espaço para acolher tanta beleza.
Obrigada!
V.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...Sobre Imagens...

Informo que algumas imagens utilizadas aqui, não são da minha autoria, tendo sido em sua maioria, provenientes do google imagens. Ficando assim, à disposição dos seus respectivos autores, solicitarem a retirada a qualquer momento.

Fiéis escudeiros! Fàilte!