25.2.11

Carinhosamente Surrupiado...

Ela chega assim, em silencio e diz: Mochiiii...
Moça linda de "olhar gateado" que me ajudou a pensar que na vida devemos tentar: "Again", "Again","Again"...quantas vezes forem possível!
Com todo meu carinho, compartilho as reflexões de Isabel em Martha Medeiros!
A Voz Do Silêncio 
Pior do que a voz que cala,
é um silêncio que fala.

Simples, rápido! E quanta força!
Imediatamente me veio à cabeça situações
em que o silêncio me disse verdades terríveis,
pois você sabe, o silêncio não é dado a amenidades.
Um telefone mudo. Um e-mail que não chega.
Um encontro onde nenhum dos dois abre a boca.

Silêncios que falam sobre desinteresse,
esquecimento, recusas.

Quantas coisas são ditas na quietude,
depois de uma discussão.
O perdão não vem, nem um beijo,
nem uma gargalhada
para acabar com o clima de tensão.

Só ele permanece imutável,
o silêncio, a ante-sala do fim.

É mil vezes preferível uma voz que diga coisas
que a gente não quer ouvir,
pois ao menos as palavras que são ditas
indicam uma tentativa de entendimento.

Cordas vocais em funcionamento
articulam argumentos,
expõem suas queixas, jogam limpo.
Já o silêncio arquiteta planos
que não são compartilhados.
Quando nada é dito, nada fica combinado.

Quantas vezes, numa discussão histérica,
ouvimos um dos dois gritar:
"Diz alguma coisa, mas não fica
aí parado me olhando!"
É o silêncio de um, mandando más notícias
para o desespero do outro.

É claro que há muitas situações
em que o silêncio é bem-vindo.
Para um cara que trabalha
com uma britadeira na rua,
o silêncio é um bálsamo.
Para a professora de uma creche,
o silêncio é um presente.
Para os seguranças de um show de rock,
o silêncio é um sonho.

Mesmo no amor,
quando a relação é sólida e madura,
o silêncio a dois não incomoda,
pois é o silêncio da paz.

O único silêncio que perturba,
é aquele que fala.

E  fala  alto.

É quando ninguém bate à nossa porta,
não há emails na caixa de entrada
não há recados na secretária eletrônica
e mesmo assim, você entende a mensagem
(AD)
Voce encontra também aqui: http://apoesiaemnos.zip.net/

5 comentários:

Meias de Seda (Suzy) disse...

Esse texto é da Martha Medeiros, não? Adoro as crônicas dela.
Tenha um lindo fim de semana.
Bjoks ;)

V.Cruz disse...

Obrigada Susy, conferido os devido crédito!
Bjsss

Selma Jacob disse...

Perfeito! Extamente isso o silêncio que grita. Adorei.

Isabel disse...

Mochiiiiiiii

Eiii garota.. isso é uma golpe baixo....
venho aqui pra .te ver e leio esse teu
carinho aqui dedicado a mim.. com o texto de
Martha Medeiros que adoro.. E suas palavras tão
carinhosas...eu não sei quem ajudou quem..
mas sei que nós, eu e vc .. somamos e o resultado
foi uma linda e deliciosa amizade, regada de otimos
papos e risadas incriveis..Obrigada por todo esse
seu carinho, e tenha certeza de que te quero muito bem..
todo o meu carinho, e o meu respeito. Minha "PP"...
rsrsrsrs.......

Isabel** °¬°¬Again (m)


PS:-"PP" = Poetisa Predileta

V.Cruz disse...

Belzinha linda!
Uma honra ser sua PP...(é esse respeito, esse carinho que faz com que eu busque sempre oferecer o meu melhor...que responsabilidade!)rs
Obrigada por ser tão amiga e me permitir compartilha-me um pouco do que há em mim.
Bjsss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...Sobre Imagens...

Informo que algumas imagens utilizadas aqui, não são da minha autoria, tendo sido em sua maioria, provenientes do google imagens. Ficando assim, à disposição dos seus respectivos autores, solicitarem a retirada a qualquer momento.

Fiéis escudeiros! Fàilte!