4.2.14

PARADOXO



Dois dedos da cólera,
dois passos da saída para completar um álibi,
enquanto desenho  no meu reflexo sorrisos carnudos.
O vermelho mais vivo que eu,
espia as minhas intenções,
o decote ingênuo se aprofunda na carne procurando seu lugar.
A um que de festa nos pelos da nuca,
exibidamente perfumada e voraz,
sempre ansiando por segredos inconfessáveis.
Paradoxalmente,
estou em par,

saio na noite quente, derretendo junto com a imagem que fazem de mim.





(fase vermelha)

14 comentários:

saborevida disse...

Perfeita e precisa como num belo exercício de desapego.
Escrever algo mais seria desperdício, considerando seu domínio quase perfeito do Verbo.
Parabéns seria redundância. Mais uma obra da cepa (Pinot Noir ou Cabernet Sauvignon ou Merlot), de D. Valéria Cruz.

Autêntica V. disse...

rsrsrs...ainda bem que acrescentou o quase perfeito...me sentiria "acabada"...rs
Mas o vinho sempre foi bem vindo, deixemos o firo chegar e discutiremos sobre isso...rs
Abração,
V.

Autêntica V. disse...

corrigindo, o acabada, denota concluída...apenas emendando...rsrs

saborevida disse...

Tenho que confessar: Vivo me apaixonando pelas tuas personagens femininas. Essa, então... deus do céu, puro instinto amoroso.

Autêntica V. disse...

ou não...com diria o conterrâneo Caetano Veloso...rs
Bjão
V.

saborevida disse...

Mesmo que não seja, mesmo que não queira essa busca, a forma como este personagem escancara sentimentos e desejos é autêntico demais para que se paire dúvidas. Percebe-se nas entrelinhas, é claro, este sentimento dúbio de quem quer o repouso inconformado dos que lutam eternamente e ao mesmo tempo a sanha de quem sabe que seu corpo e alma ainda pulsam, latejam e clamam por um rastilho de qualquer sentimento sincero ou não...como diria Caetano.
Um beijo na imensidão do teu ser.

Autêntica V. disse...

Risos...Gargalhadas sonoras...Messias tu estás aprendendo a me ler nas entrelinhas...o que dizer? Calo-me sorrindo diante da tua perspicácia...
Bjão
V.

saborevida disse...

Confesso, de novo, que no começo eu pensei: "IIIhhh, essa é pedreira, cheia de artimanhas, concepções, teorias, sentimentos mas, uma doçura de mulher". Mas só faltava encontrar a sintonia certa (falta afinar).
Conhecer-te digamos que não seja lá muito fácil (adoro dificuldades), mas as tuas entrelinhas, as tuas mensagens subliminares, a tua poética, escancaram todo o ardor e amor de teus sentimentos, lapidados ou em estado bruto.
Um beijo, amada poetisa. Messias

Autêntica V. disse...

Querido poeta, todos nós temos nossas farpas, cantos escuros, máscaras, sorridos francos, lágrimas aparentes...isso tudo é que nós faz ser quem somos...mas o olhar do outro é sempre muito importante para que nunca nos percamos de nós.
Bjão
V.

saborevida disse...

Então não esqueça de, de quando em vez, abicorar-me (tradução: olhar para mim) e fazer o que faz com maestria: indicar os caminhos da boa palavra, do bom sentimento e da boa poesia.
Um beijo "lato senso".

Autêntica V. disse...

Meu caro, tens a bússula, o mapa, todas as ferramentas necessárias à boa poesia, quem sou eu, mera escrevinhadora impulsiva a te guiar, mas posso sim, estar junto quando precisar.
Bjão
V.

saborevida disse...

Ok. Digamos que tenha mapa, bússola etc. Então tu serás meu GPS, acompanhado com a estridente suavidade de sua voz rsrsrs.

Beijos em todas as latitudes e longitudes do teu.... ser.

Autêntica V. disse...

rsrsrs...vejo que andou me escutando...
Que seja, sigamos!
Bjão
V.

saborevida disse...

Faço minhas bruxarias, quando necessárias.

Ps. Tua forma de ser, de escrever, de se expressar, "entrega" quase tudo de ti.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...Sobre Imagens...

Informo que algumas imagens utilizadas aqui, não são da minha autoria, tendo sido em sua maioria, provenientes do google imagens. Ficando assim, à disposição dos seus respectivos autores, solicitarem a retirada a qualquer momento.

Fiéis escudeiros! Fàilte!