18.2.11

...Por dentro do Templo...


                        E a noite sem estrelas
                        serenamente
                        se acende em raios de dia
                        invadindo o ambiente

                        E o silêncio aos poucos
                        se rompe
                        cedendo ao harpejos
                       que entoam seu nome

                        E as paredes nuas
                        em branco
                        vão sendo rabiscadas com versos coloridos
                        desenhos impregnados de sorrisos

                        E no chão
                        ladrilhos de cristal
                        ora iluminados
                        refletem o brilho de retinas cintilantes

                        E com toda reverência as portas abrem-se
                        ao novo tempo
                        que vem chegando
                        com cheiro
                        de quem veio sem pressa

7 comentários:

Anônimo disse...

Ternura/Vinicius de Moraes

Eu te peço perdão por te amar de repente
Embora o meu amor
seja uma velha canção nos teus ouvidos
Das horas que passei à sombra dos teus gestos
Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos
Das noites que vivi acalentando
Pela graça indizível
dos teus passos eternamente fugindo
Trago a doçura
dos que aceitam melancolicamente.
E posso te dizer
que o grande afeto que te deixo
Não traz o exaspero das lágrimas
nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras
dos véus da alma...
É um sossego, uma unção,
um transbordamento de carícias
E só te pede que te repouses quieta,
muito quieta
E deixes que as mãos cálidas da noite
encontrem sem fatalidade
o olhar estático da aurora.

Beijos
Eu

V.Cruz disse...

Cada dia mais viciada...[2]
PS: Vinicius é golpe baixo!!! (preciso trabalhar tremmmmmm)rs
smackssssssss

Meias de Seda (Suzy) disse...

Belo poema!
Bom final de semana!
Bjoks ;)

Dom Quixote (Thomaz) disse...

Você é uma poetisa de mão cheia! Gostei muito!

Isabel disse...

E que cintilantes ficaram meus sonhos
ao ler seu poema ...
E que prazer poder entrar aqui pra ler
"VOCE"

Deliciosa sua poesia..
Amooooo*****

V.Cruz disse...

Thomas, ser elogiada por vc é um prazer que gosto de ter! Obrigada.
Again, flor encantada do meu jardim, adoro te-la sempre...bjssss

marilandia disse...

Beleza pura teu blog, Valéria.
IRRETOCÁVEL TALENTO!!!

Beijos.
Marilândia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...Sobre Imagens...

Informo que algumas imagens utilizadas aqui, não são da minha autoria, tendo sido em sua maioria, provenientes do google imagens. Ficando assim, à disposição dos seus respectivos autores, solicitarem a retirada a qualquer momento.

Fiéis escudeiros! Fàilte!