17.11.10

Em flor e pele...

5 comentários:

sabe vida disse...

Se tivesse lido somente os textos de 2013 e 14 e de repente desse de cara com um texto como este, diria, sem dúvida, "nunca! esse não é um texto da Valéria Cruz, nunquinha."
Em flor e pele , a flor da pele, nervos apaixonadamente expostos. Que forma linda de se mostrar inteira, total. Arrisco dizer que tem homem que tremeria na base.(rsrs).
Tens bagagem para exigir isso e bem mais.
Vou chover no molhado, com todo o prazer:lindo, belo, cativante, passional etc.
Beijos, linda.

Autêntica V. disse...

Rindo aqui. Acho tão pueril esses primeiros rabiscos que também nem me reconheço mais...tão passionais, quase uma criança chorando na calçada...era tanta dor, tanta saudade...nem sei como resisti...acho que agora o couro ficou que nem de jacaré, grosso e caro...rs
Bjão querido,
V.

sabe vida disse...

Espero que esse couro ainda tenho terminais nervosos o suficiente para sentirem o toque carinhoso daqueles que te amam. Caro, esse couro pode ser mas insensível, nunca.
Lindo ver tudo isto. Mal comparando, é como a minha profissão de professor que ensino em turmas de 5ª a 8ª séries, vendo e acompanhando o crescimento e a maturidade de minhas alunas.
Teus textos e poesias mostram isto, para mim. Muito lindo, Valéria. Pra mim, algo impagável.
Um beijão.

Autêntica V. disse...

Ah sim, para os essenciais, sempre permanece a minha essência...entendo o que dizes, nunca fui professora, mas imagino como deve ser precioso sentir a evolução, eu mesma senti isso...foi um belo crescente...reconheço!
Bjão

sabe vida disse...

Em geral, evoluímos para algo sempre muito melhor. Seja sempre melhor, sempre mais altiva, ladina, formosa, carinhosa e febril com a verve sempre lá em cima. Não conseguiria senti-la de outra forma.

Beijão, linda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...Sobre Imagens...

Informo que algumas imagens utilizadas aqui, não são da minha autoria, tendo sido em sua maioria, provenientes do google imagens. Ficando assim, à disposição dos seus respectivos autores, solicitarem a retirada a qualquer momento.

Fiéis escudeiros! Fàilte!