11.3.13

...Nesga...


Guardei-me inteira...
Nácar em formação...
Intumescimento precoce...
Néctar das flores noturnas...
Despetalados sentimentos na pele dos avessos...
No salobre das águas tempestivas...
Naufrágio de emoções em nacos díspares e transparentes...
Tão cálido este silêncio que me resguarda!
Sinfonia de oceanos desabitados...
Planeta movediço onde ninguém passeia...
Um segundo...
E desafio a lógica...
Meus olhos se abrem como uma nesga...
Ainda conservo o brilho superficial...
Vê-me como imprevisto?
Então não ouse tocar-me!

6 comentários:

Thiago RioSul disse...

Amiga que linda poesia, passei aqui para agradecer a visita.

E desejar a você uma linda noite ...

Abraços
Thiago

Valéria Cruz disse...

Oi Amigo!
Que os bons ventos sempre o tragam a este espaço de eterna mutação!
Agradeço o olhar atencioso e a visita!
Bjão
V.

Ariel disse...

Olá Valeria,
boa tarde,
uma poética bonita,
Adorei a descrição das sensações
um belo final.

Desejo te uma noite maravilhosa
um forte abrazço

Valéria Cruz disse...

Oi Ariel!
Agradeço a visita e o olhar.
Que as noites sejam sempre eternas,para os boêmios, bem como os abraços afetuosos.
BJão.
V.

Caixinha de Presentes disse...

Mto lindo!! Amei...
Bj...um ótimo restinho de domingo a vc!!
Xu... :)

Valéria Cruz disse...

Obrigada Xuxu!!!
Boa semana!!!
Bjão
V.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...Sobre Imagens...

Informo que algumas imagens utilizadas aqui, não são da minha autoria, tendo sido em sua maioria, provenientes do google imagens. Ficando assim, à disposição dos seus respectivos autores, solicitarem a retirada a qualquer momento.

Fiéis escudeiros! Fàilte!