16.6.11

...Não há Remédio nem Doutor...*


Profanou meu corpo em minh’alma se instalou
Atua em silencio e indolor
Os sintomas são diversos e adversos
Horas tremo de frio
Horas ondas de calor
Horas estou apenas em torpor

Não há indícios de cura
Fiz até cromoterapia
Já deitei promessas nos pés de todos os santos
Clamei os deuses de todas as religiões
Até dancei para os pagãos

Fiz meditação
Entoei mantras
Fui na benzedeira  
Fiz defumador e infusão

E percebo que nada mais adianta
A cada dia se agiganta
Não há remédio nem doutor
Quando voce se contaminou
Pelo vírus do AMOR!

(*) Para minha amiga apaixonada Cre...Mosaaaa...rs

4 comentários:

Sapinha disse...

Horas tremo de frio
Horas ondas de calor
Horas estou apenas em torpor

Adorei o poema.
Beijos
Sapinha

Adriana disse...

Prestenção,prestenção,prestenção rs

Eu vimmmmmmmm..rss

Mô te loviuuuuuuuuuuu!

Eu meiiiiii!!!Vc é uma kerida rs

Gradicida viu?Do fundo,do fundo,do fundo do meu coração!

Beijos

Selma Jacob disse...

Perfeito! Esse virus é danado, não dá sinal, só se instala.
beijocas.
muito fofo

V.Cruz disse...

Oi meninas!
Bom né sapinha...assim ficamos quando estamos "virados"...a Cre sabe dissoooo...haha
Cre...mosaaa...ce merece!!!
É ne Susu, tipo assimmmm

Bjs meninasss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...Sobre Imagens...

Informo que algumas imagens utilizadas aqui, não são da minha autoria, tendo sido em sua maioria, provenientes do google imagens. Ficando assim, à disposição dos seus respectivos autores, solicitarem a retirada a qualquer momento.

Fiéis escudeiros! Fàilte!