2.4.11

...Ausencia...

Prezados amigos, visitantes, curiosos e afins que aqui chegam.
Desde que abri esse espaço em novembro do ano passado, tenho me dedicado com todo carinho diariamente, procurando deixar um lugar agradável e interessante a quem visita; e como alguns já puderam percebem, eu sou inteira em tudo que faço, me jogo, me dedico, mergulho de corpo e alma...
 Por este motivo, preciso comunicar-lhes: precisarei ausentar-me pelo período de um mês mais ou menos.
Espero poder retornar com muitas novidades.
Torçam por mim...me enviem bons fluidos...
Somos como teias no universo, basta pensar que nos conectamos...
Que Ele abra-se a todos nós em Bençãos e Paz!


"Tenho de ter paciência para não me perder
dentro de mim:
vivo me perdendo de vista.
Preciso de paciência
porque sou vários caminhos,
inclusive o fatal beco sem saída."

[Clarice Lispector]


 
No meu quarto de mulher
Repousam
Eu e meus encantos
Nas paredes
Quadros que não pintei
Marcas das minhas digitais
O chão ecoa meus passos
Firmes, vacilantes, rápidos, lépidos
O teto silencioso amigo confidente
Guarda meus segredos
Pelos cantos
Há de se encontrar a poeira da minha memória
No ar
Recendia o meu cheiro
Aqui, tudo sou Eu
Quando estou
E até quando não estou

8 comentários:

Dom Quixote (Thomaz) disse...

A poesia, como sempre, é boa, e aproveitamos a oportunidade para desejar sucesso na sua ausência, mesmoo sabendo que irá fazer falta aos leitores do seu ótimo blog.

Miguel Eduardo Gonçalves disse...

Então venho te ler daqui a um mês. Gosto do teu blog!
Abs., Miguel-

Anônimo disse...

Deixando aqui os meus protestos de saudades das tuas poesias.
Um Beijo mulher fascinante e misteriosa.
Eu

Selma Jacob disse...

Toda ausencia será recompesada pelas novas poesias que brotaram, tudo correrá bem. Beijocas
no aguardo

Meias de Seda (Suzy) disse...

Então, aqui estou, emanando bons fluídos pra você!
Lindo o poema.
Até a volta!
Bjoks ;)

O que Cintila em Mim disse...

Neste quarto crescente nasce uma lua nova.

Anônimo disse...

Caríssima poetisa. Os seus versos são profundos sem serem enfadonhos, delicados sem serem frágeis. Obra de arte entre linhas, de uma jovial maturidade que encantam e emocionam. Que seu retorno seja breve.
Parabéns!
Ricardo

O que Cintila em Mim disse...

Pra vc...

http://www.youtube.com/watch?v=B5MZoR-GROY&feature=related

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...Sobre Imagens...

Informo que algumas imagens utilizadas aqui, não são da minha autoria, tendo sido em sua maioria, provenientes do google imagens. Ficando assim, à disposição dos seus respectivos autores, solicitarem a retirada a qualquer momento.

Fiéis escudeiros! Fàilte!